CREMERJ auxilia operação da Decon em clínica clandestina

Na última quarta-feira, 6 de março, o CREMERJ acompanhou a Delegacia do Consumidor (Decon) da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro em uma ação deflagrada em uma clínica suspeita de oferecer serviços prestados por falsos médicos, na Ilha do Governador, na capital fluminense. A verificação do local, que em princípio não possuía registro na Receita Federal nem na Vigilância Sanitária, foi feita em resposta a uma denúncia.

No estabelecimento, foram encontrados aparelhos para avaliação de refração ocular com sinais de desgaste e má conservação, além de receituários de lentes corretivas. No momento da ação, não havia pacientes sendo atendidos. No entanto, duas pessoas que trabalhavam na clínica e se diziam qualificadas para realizar os exames foram conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos.

O diretor do CREMERJ Yuri Salles, que representou a autarquia na operação, ressalta que esse tipo de fiscalização protege a população. “O suporte técnico que o Conselho oferece à polícia se dá no sentido de gerar um relatório que distingue o que é ato médico do que não é, fornecendo subsídios para a apuração pela autoridade policial. Nós do CREMERJ estamos empenhados em impedir a invasão do ato médico e a exposição dos cidadãos a tal risco”, disse ele.